Senhora

4 abr


Livro: Senhora
Autor: José Alencar

Romance do séc. XIX que traz aspectos da organização social e moral da época – no ângulo da sociedade “burguesa”. É possível perceber a busca por status e riqueza, mas o elemento norteador do romance é o amor. O amor entre Aurélia Camargo e Fernando Seixas.

Aurélia era uma órfã e pobre de dezoito anos considerada deusa dos poetas e noivos em disponibilidade.

Sobre a guarda de seu tio e tutor Sr. Lemos, Aurélia pede que ele a ajude a se casar. Mas ela queria casar-se com Seixas, que tinha compromisso com Adelaide. Isso não faz a moça desistir dele, ela pede a seu tio que acabe com o compromisso de Seixas e Adelaide.

Seixas não aceita os 50 contos de réis oferecidos pela troca de noiva. Mas depois pensa que precisa de dinheiro para ajudar uma irmã e resolve aceitar. E a sociedade fica atônita ao saber que Aurélia iria se casar com um marido sem fortuna.

Após o casamento Aurélia começa a desprezar seu marido e na história como um flashback, mostra que na adolescência os dois haviam sido namorados e Seixas não aceitava se sua namorada fosse pobre, por isso ele troca Aurélia por Adelaide. E Aurélia sabe que foi trocada por Adelaide através de uma carta anônima. Aurélia confessa a Fernando que casou-se porque guardava muita mágoa e rancor. Fernando percebe que havia reencontrado e perdido Aurélia, e os dois passaram a viver como casados apenas para a sociedade. Ele sente-se humilhado e resolver devolver o dinheiro para Sr. Lemos e assim poder ficar livre. Com isso, Aurélia fica transtornada e declara seu amor por Fernando.

Anúncios

4 Respostas to “Senhora”

  1. Tata 5 de abril de 2011 às 12:17 pm #

    Fez parecer o livro legal 😛

    • Maria Eduarda 26 de novembro de 2012 às 2:34 pm #

      qual é o nome do ilustrador?

      • kmilabk 28 de dezembro de 2012 às 3:20 am #

        Esse quem fez foi o Wilsonir 🙂

Trackbacks/Pingbacks

  1. Espaço do Leitor « - 6 de abril de 2011

    […] Manuel Antônio de Almeida Iracema – José de Alencar O Cortiço – Aluísio de Azevedo Senhora – José de Alencar Ensaio Sobre a Cegueira – José Saramago Memórias Póstumas de Brás […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: