Arquivo | Ilustração Wil RSS feed for this section

Minigramática

8 jun

Livro: Minigramática da língua Portuguesa Ilustrada
Autora: Cristina Klein
Páginas: 339
Ano: 2010

Depois de acompanhar toda a confusão que aconteceu com o MEC – Ministério da Educação com os livros que ensinam o Português errado, e alguns que dizem que 10 – 7 = 4, resolvemos fazer um post sobre uma Minigramática que foi lançada recentemente.

A vantagem desta Minigramática é que ela é mini,com isso podemos levá-la a qualquer lugar. Afinal, nunca se sabe quando precisaremos usar corretamente o Português, não é?!

A minigramática da Cristina já veio com a nova regra ortográfica e ensina o português de uma maneira fácil e ágil. Desenhos ilustram as situações, e depois de cada explicação há vários exemplos para melhor compreensão.

Para os alunos que estão se preparando para o vestibular é um achado, já que necessitamos de uma boa escrita para nos sairmos bem na redação.

Ou se você simplesmente gosta de Português, está a fim de aprender mais, ou apenas aprimorar sua fala e escrita, essa é uma ótima gramática.

Fica nossa dica aí.

Anúncios

Pobre Não Tem Sorte 1 e 2

15 maio

Livro: Pobre não tem sorte 1 e 2
Autora: Leila Rego
Ano: 2009 e 2010
Páginas: 208 e 341

O livro Pobre Não Tem Sorte 1 é o livro de estréia da autora brasileira, Leila Rego. E mesmo sendo de estréia não deixa a desejar. Muito pelo contrário, deixa com gostinho de: quero mais, e a Leila nos deu com o Pobre Não tem Sorte 2 – Alguma coisa aconteceu no meu coração.

Os livros contam a história da Mariana Louveiro, uma garota fútil e mesquinha que mora no interior de São Paulo. Mas tem um pequeno detalhe, a Mari é POBRE.

Um dia Mari acaba conhecendo Edu, um ginecologista que além de lindo é RICO. O melhor partido da cidade. E claro que a Mari se apaixona por ele.

Os dois passam por bons momentos juntos, impossível não se divertir com eles. Porém, no dia do casamento algo não programado acontece e vira a vida de Mari de cabeça para baixo.

No final do primeiro livro ela decide se mudar para São Paulo com sua melhor amiga, Clara, para amadurecer.

O segundo livro começa arrancando risadas com as metas mais fúteis do mundo que ela colocou como “primeiras obrigações” em Sampa. E depois com o seu currículo, porque afinal, a Mari é pobre, e não dá pra ficar em Sampa sem um emprego, não é?!

Ela recebe vários nãos, cria um blog, bomba na internet, arranja um emprego bacana, mas falta um detalhe: o Edu.

Um romance muito bacana com uma bela trajetória de amadurecimento da personagem, sempre deixando uma curiosidade que te prende do início ao fim.

Desejo de Pânico

10 maio

Livro: Desejo de Pânico
Autor: Laura Reese

Desejo de Pânico conta a história de Carly, uma mulher de trinta e dois anos que nada se lembra de sua vida até os dezessete. A única “lembrança” são as cicatrizes das diversas cirurgias plásticas que fez, pois aos dezessete anos foi encontrada abandonada entre a vida e a morte, semi enterrada na beira de uma estrada. Ficou em coma e sem identificação no hospital e ninguém foi procurá-la. Quando saiu do hospital tinha um novo rosto, um novo corpo, uma nova identidade e uma nova vida.

O livro começa com Carly, em uma sala esperando pelo seu julgamento. E a história passa como se ela estivesse lembrando.

Quem é ela e o que lhe teria acontecido? Carly fica obcecada em descobrir a verdade para que a pessoa que fez aquilo com ela pague!

Depois de dezessete anos, após folhear uma revista e ver a foto de James McGuane, ela o reconhece, pensando que talvez ele seja o culpado por tê-la abandonado sem dar chance de ela viver. Então as pistas a levam à vinícola Byblos, onde vive James, sua irmã gêmea Gina e sua mãe.

Após algumas semanas trabalhando como cozinheira da vinícola, Carly se envolve com James, que tem um imenso carisma sexual e parece guardar a chave de seu passado. Os dois começam uma jornada erótica, como desejos e um perigoso jogo sado-masoquista, onde Carly novamente expõe a vida para descobrir seu passado.

Série Fronteiras do Universo

6 maio

Série: Fronteiras do Universo

Autor: Philip Pullman

Livros: A Bússola de Ouro, A Faca Sutil, A Luneta Âmbar

Há um mundo onde as pessoas tem suas almas personificadas em forma de animais ao seu lado, são chamados de dimons. Enquanto são crianças os dimons mudam de formas, e quando surge a maturidade – algo natural na vida – os dimons passam a assumir uma forma somente.

Lyra era uma criança normal como qualquer outra e vivia conversando e fazendo artes junto a seu dimon pân e seus amigos. Até que um dia seu melhor amigo desaparece. Lyra descobre que ele é seqüestrado.

Além de todo este conflito, ela descobre uma bússola de ouro e sem nunca ter estudado sobre o instrumento, ela desenvolve a capacidade de lê-lo. A partir de então, Lyra embarca em uma aventura para salvar seu amigo. Aventura essa, que a levará por outros mundos e lhe dará a oportunidade de conhecer tudo de mágico que existe neles.

Na Margem do Rio Piedra Eu Sentei e Chorei

29 abr

Livro: Na Margem do Rio Piedra Eu Sentei e Chorei
Autor: Paulo Coelho
Ano 2000
Páginas: 256

Uma história de descobertas, medos, mudanças, amadurecimentos, e principalmente fé e religião, protagonizada por Pilar e seu companheiro.

Pilar é uma mulher que nunca quis se aventurar pelo mundo. Concentrava-se nos estudos, em passar em um concurso público que achava que nunca passaria e ter o emprego que sempre teve. Já seu companheiro, e amigo de infância, resolveu viajar o mundo a fora. Pilar é uma mulher que não demonstra sentimentos, e ele é capaz de fazer milagres, que buscou na religião a solução para acalmar seus conflitos.

Depois de onze anos tornam a se encontrar em uma “palestra” ministrada por seu companheiro.

Na semana de feriados que estava chegando após a palestra, Pilar resolve parar de pensar no passado e se aventurar com seu companheiro nas próximas cidades que ministraria a palestra. Os dois são unidos pela vontade de mudar, de se reconhecer, traçar um caminho diferente e desconhecido, mas juntos. Mas para isto, terão que passar por cima de sentimentos dos quais sempre foram apegados, como: o medo, a culpa e os preconceitos.

Homem Cobra, Mulher Polvo

28 abr

Livro: Homem Cobra, Mulher Polvo.

Autor: Içami Tiba

Em nosso cotidiano, há sempre coisas engraçadas a contar: o namorado que deu uma bola fora e fez todo mundo rir, o marido que foi trocar o neném e não conseguiu e por aí vai.

Neste livro, Içami trata do relacionamento e da forma de pensar e de agir dos homens e das mulheres. Sendo eles tratados da seguinte forma: o homem é o cobra e a mulher a polvo.

O porque dos apelidos? O autor explica, que a mulher tem várias faces e consegue fazer várias coisas ao mesmo tempo, como se tivesse muitas mãos; por isso ser chamada de polvo.

O homem por sua vez, tem um pensamento e um objetivo de cada vez, e é de sua natureza, conseguir lidar com uma situação de cada vez. Daí o apelido cobra.

De uma forma bem engraçada, Içami Tiba, conta como funciona a relação entre homens e mulheres e como e o porquê, elas acabam as vezes.

Leia e descubra o cobra ou a polvo que há dentro de você!

A Lição Final

27 abr

Livro: A Lição Final
Autor: Randy Pausch

A Lição Final conta a história de Randy Pausch, professor de Ciências da Computação, Interação Homem-computador e Design na Carnegie Mellon University.

O livro é um misto de sua vida e da sua palestra de despedida, que foi apresentada após descobrir que tinha câncer no pâncreas e que seus dias eram limitados.

Randy decidiu abordar na palestra duas questões: Como aproveitar um tempo tão limitado? O que temos de mais precioso a ensinar aos nossos filhos?

Casado e com dois filhos pequenos, Randy sabia que não estaria mais presente na educação deles, e resolveu gravar a palestra para que no futuro, eles vissem o quanto ele os amava.
Uma história muito emocionante de tristezas, surpresas, alegrias de viver sonhos realizados e principalmente uma lição de vida.

Iracema

19 abr

Livro: Iracema
Autor: José Alencar

Iracema faz parte de uma trilogia, junto com O Guarani e Ubirajara.

Conta a história de Martim e Iracema. Ele branco, de paz e ela índia, cabelos negros e lábios como mel. Se conheceram quando Martim estava caçando, perdido dos colegas e Iracema percebendo a movimentação estranha, acertou-lhe uma flecha. Como viu que ele não reagiu, decidiu prestar ajuda ao homem que ela havia machucado.

Durante a estadia de Martim na cabana de Araquém – pai de Iracema – foi tratado com o melhor da tribo. Mas ele resolveu ir embora e Iracema foi atrás dele para saber se alguém havia feito-lhe mal, para ir embora sem avisar. Martim viu que ela estava magoada e notou sua ingratidão, desculpando-se.

Martim quis ficar na tribo para amar Iracema, mas ela o alerta de que quem se relacionar com ela, morrerá, pois é filha de pajé. Com um beijo os dois se despediram. Ao sair da tribo Martim entra em guerra com Irapuã e mesmo que Iracema pedisse para que ele fugisse, ele não o fez. Poti, um amigo de Martim foi até a aldeia para libertá-lo. Iracema prometeu fidelidade a Martim. Mas para que ele fosse realmente salvo, teria que ser escondido numa cabana de baixo de uma pedra.

Na cabana Martim sonha que está abraçando Iracema, mas na verdade ela realmente o abraçava e quando acorda diz a ela: Só posso tê-la em sonho. E ela guardou o abraço real, o que já a tornava sua esposa.

Mesmo os dois se amando, Martim começou a sentir falta “de sua gente”, mas não queria afastar Iracema de sua terra. Iracema estava grávida e acreditava que Martim estava com saudades da namorada branca que deixou para trás. Mesmo que ele negace, ela não acreditava. Prometeu a ele que assim que o filho deles nascesse, ela o deixaria viver a vida que quisesse.

Enquanto Martim lutava com uns guerreiros que chegaram de navio, Iracema teve o filho sozinha. Estava triste e de tanto chorar acabou perdendo o leite que alimentaria a criança. E cada vez mais Iracema perdia o apetite e as forças, por causa da tristeza.

Quando Martim voltou do combate, Iracema só teve forças de levantar a criança e apresentá-la ao pai. Suas últimas palavras foram: que a enterrasse ao pé do coqueiro de que ela gostava. O lugar onde ela foi enterrada chamou-se Ceará.
Martim voltou para sua terra, junto com seu filho e quatro anos depois voltaram ao Ceará, para Martim implantar a fé cristã.

As Belas Coisas, que é do Céu Contê-las

18 abr

Livro: As Belas Coisas, que é do céu contê-las
Autor: Dinaw Mengestu

O livro tem uma narrativa leve, que faz você querer chegar ao final. Mesmo que Sepha seja um cara solitário em busca de aceitação. “Não basta ficar à vontade com o silêncio. Se quisermos compreendê-lo de verdade, temos que acolhê-lo e convidá-lo a fazer parte de nossa vida.”

As Belas Coisas, Que é do Céu Contê-las é narrado em primeira pessoa por Sepha Stephanos, um homem simples que foi morar nos Estados Unidos vindo da capital da Etiópia. Deixou na pequena cidade sua mãe e irmã, em meio a Guerra Cívil, após seu pai ser espancado na sua frente.

Morou dois anos num apartamento com seu tio, que depois de meses foi obrigado a colocá-lo para trabalhar. Começou a trabalhar num hotel, onde conheceu seus únicos amigos – também imigrantes – Joseph, do Congo e Kenneth, do Quênia.

Após estes dois anos, Stephanos decide que é hora de ter sua casa e seu negócio. Vai morar em um bairro negro de Washington e aluga uma mercearia a beira da falência. Com o passar dos anos a vizinhança começa a mudar, os dias passam porque tem que passar, até a chegada de Judith e Naomi – uma mulher branca e sua filha mestiça se mudam para casa ao lado da sua. As duas fazem com que Sepha consiga se sentir parte de uma família novamente. Porém, a vizinhança começa a ser alvo de incidentes raciais e Stephanos se vê prestes a perder sua nova “família”…

Uma história tocante, real e emocionante.

Feios

13 abr

Livro: Feios
Autor: Scott Westerfeld

Scott quis descrever a ideia de beleza que a sociedade tem hoje e a forma que as pessoas veem ela, em uma história com lugares utópicos.

É um livro que nos faz pensar no padrão de beleza que a mídia impõe. Mesmo não sendo uma história real, não é preciso muito para perceber que tem muito haver, não só com o nosso “mundo”, mas também com o comportamento.

Acho que o autor conseguiu passar uma critica de forma divertida e camuflada.

No mundo de Tally, até que as crianças completem 16 anos, são consideradas Feias. Moram na Vila Feia e fazem coisas de “crianças feias”. Na Vila Perfeita há muitas festas, pessoas bem vestidas, que não precisam mais estudar, tudo é “perfeito”.

Depois do décimo sexto aniversário, todos são submetidos a uma cirurgia plástica, que faz você virar um perfeito. Pele sem espinhas, corpo escultural, olhos, nariz e boca do tamanho certo, etc. É até possível brincar em um programa que você pode escolher o rosto que vai ter.

Tally não vê a hora de se tornar perfeita, até que sua amiga Shay decide fugir…

%d blogueiros gostam disto: