Arquivo | Jessica RSS feed for this section

Razão e Sensibilidade

28 dez

Razão e Sensibilidade

Livro: Razão e Sensibilidade
Título Original: Sense and Sensibility
Autora: Jane Austen
Ano: 1811
Edição Bilíngue por Editora Landmark 2010

Jane Austen, uma das minhas escritoras preferidas. Não só pela forma contagiante em que descreve os detalhes, mas a forma como sua interpretação de tempos passados é unicamente retratada. No entanto, sua descrição no livro Razão e Sensibilidade é simples e em momento algum deixa de ser menos profunda por isso.

A história se passa em torno das duas irmãs: Elinor e Marianne, numa Inglaterra jamais descrita. Sendo ainda o fim do séc. XVIII.

As irmãs ficam “perdidas” com a morte do pai que deixa sua herança para o filho de seu primeiro casamento. Herança essa que obedece as leis inglesas.

“Bonitas, inteligentes e sensíveis, as irmãs Elinor e Marianne, sua mãe e sua irmã menor, Margareth, mudam-se para um chalé oferecido por um parente distante. Sem dotes a serem oferecidos…” as irmãs Elinor e Marianne tem poucas chances de conseguir um bom casamento, porém a estereotipada Razão em Elinor junto a Sensibilidade de Marianne revelaram-se importante contra a sociedade hipócrita e preocupada com valores morais errôneos daqueles tempos.

Anúncios

Formaturas Infernais

5 abr


Livro: Formaturas Infernais

Autores: Kim Harrison, Meg Cabot, Lauren Myracle, Michele Jaffe, Stephenie Meyer

Livro de contos de terror, que reuni grandes autoras teens, como Stephenie Meyer (Crepúsculo) e Meg Cabot (O Diário da Princesa, A Mediadora), nele são retratados os pavores das formaturas e como este simples evento pode ser mais aterrorizante do que imaginamos.

E que tal descobrir que talvez você dançou com a morte neste dia?! Ideias mirabolantes e encontros com vampiros, duelos entre anjos e demônios, tudo o que você espera da sua formatura a partir de agora pode estar de cabeça para baixo e todo aquele mundo fascinante por detrás dessa data comemorativa passa a perder o brilho e ter um pouco mais de suspense.

“Nada de limusine ou vestidos de gala: só uma grande dose de diversão assustadora.”

Dom Casmurro

1 abr

Livro: Dom Casmurro
Autor: Machado de Assis
Ano: 1899

Pode parecer loucura eu dizer que adorei ter lido Dom Casmurro quando estava no Ensino Médio já que quando expostos a esse tipo de literatura grande parte faz caras e bocas. Acontece que se analisarmos bem a obra, podemos perceber que Dom Casmurro é muito fascinante, e que todo amor contido e todas as passagens nada mais são do que uma reflexão do cotidiano. Afinal, teria sido Capitu o grande amor de Bentinho culpada de adultério?

Durante a leitura você percebe um lado meio louco e consciente de D.Casmurro onde faz com que o leitor não consiga decifrar se ele mente ou não, deixando muitas dúvidas no ar.
O livro trata do Romance inconsistente entre Bento de Albuquerque Santiago (diz-se Dom Casmurro pelo gosto do isolamento) e Capitolina Pádua (diz-se Capitu), também sua vizinha.
Uma vez apaixonado por Capitu, ele passa por muitos conflitos, tais como: traição, isolamento, ambigüidade e ciúmes.

Ainda quando criança ele é levado ao seminário onde conhece Ezequiel, seu melhor amigo e confidente. Bento então o apresenta a Capitu que o trata cordialmente e que da muitos sinais de que um novo “amor” está por surgir.
As relações entre Bento e Capitu deterioram-se rapidamente, levando Bento a pensar em suicidar-se com veneno, porém ele é surpreendido com a chegada de Ezequiel, filho de Bento o qual ele acusa não ser seu.

Apesar de Bento não conseguir expor claramente suas idéias, Capitu diz saber que a origem de tudo é a casualidade da semelhança, argumentando em seguida que tudo se deve à vontade de Deus. Bento desiste do suicídio.” Comentário Desconhecido

Uma dica legal para quem não sabe por onde começar e também não é muito fã de leitura é assistir a microssérie da Rede Globo: Capitu. Muito premiada, conta com narrativas ótimas e é puramente inspirada na obra de Machado.

Então coloque: Beirut – Elephant Gun na sua Playlist e tenha um bom momento de leitura.

Doidas e Santas

28 mar

Livro: Doidas e Santas

Autora: Martha Medeiros

Livro de Martha Medeiros com título de uma de suas crônicas “Doidas e Santas” reúne cem crônicas da autora – em minha opinião as melhores dela – que contam histórias bem diretas ao coração de seus leitores. O livro trata de expor não somente o nosso dia a dia, ele vai além dessas coisas banais, ou não, de uma forma inteligente. Ela consegue passar seus anseios  o que acaba tornando-a “uma das vozes mais importantes entre as recentemente surgidas no cenário nacional”.

O mais interessante do livro e das crônicas em si, é a visão que Martha tem do cotidiano ao amor de todo tipo e forma, a maneira como descreve e a intensidade que transmite nas palavras faz com que o leitor se sinta vivenciando aquele momento único e prazeroso.

“Em tempos em que quase ninguém se olha nos olhos, em que a maioria das pessoas pouco se interessa pelo que não lhes diz respeito, só mesmo agradecendo àqueles que percebem nossas descrenças, indecisões, suspeitas, tudo o que nos paralisa, e gastam um pouco da sua energia conosco, insistindo.” OBRIGADA POR INSISTIR

“… preste atenção. Mesmo onde você enxerga vazio, pode ter gente dentro.” A MULHER INVISÍVEL

“A vida segue acontecendo nos detalhes, nos desvios, nas surpresas, nas alterações de rota que não são determinadas…”  HOJE E DEPOIS DE HOJE

Pois é a vida segue, porém antes sugiro um bom lugar, com boa vista uma bela xícara de chá de canela, Humm casinha de vó e quem sabe ao som de CazuzaTodo amor que houver nesta vida para começar bem o livro. Boa Leitura.

%d blogueiros gostam disto: